MENSAGEM DO CEO

Mensagem do CEO

É muito provável que o modelo de ensino superior mude mais nos próximos 15 anos do que mudou nos 1.000 anos anteriores.

Pete pizarro
CEO
  • Pete pizarro

    O setor da educação está vivendo um momento interessantíssimo, não só na América Latina, mas no mundo todo. Se olharmos para trás, veremos que o conceito de universidade, tal como o conhecemos hoje, é bastante estático e não muda há séculos. A universidade mais antiga da Europa é a Universidade de Bolonha, criada no ano de 1088. Depois, foi criada a Universidade de Oxford, no ano de 1096. É interessante ver que a maioria das universidades do mundo ainda reproduz e copia esse mesmo modelo que já tem quase 1000 anos!

    Atualmente, três fatores estão pressionando a evolução desse modelo milenar: a tecnologia, o acesso à informação e a globalização; sendo estes dois últimos favorecidos pela tecnologia. É bem provável que o modelo de ensino superior mude mais nos próximos 10 anos do que mudou nos 1000 anos anteriores, já que com a chegada da tecnologia, o modelo tradicional tem uma pressão externa para avançar e se transformar. ...A América Latina se transformará em uma das três maiores regiões do mundo em número de estudantes universitários...  A tecnologia é, sem dúvida, a chave da mudança, pois agora o aluno não precisa necessariamente estar em um local específico para aprender: pode estar em qualquer lugar com acesso à internet e na hora que mais lhe convier. Além disso, a tecnologia permite que o aluno tenha acesso a uma quantidade de informação que nenhuma biblioteca física no mundo poderia oferecer, de modo que os conteúdos acadêmicos devem ser cada vez mais dinâmicos, relevantes e pertinentes. A tecnologia também facilita para o docente o acesso a projetos internacionais de pesquisa, sem precisar estar presente fisicamente, de modo que ele pode, assim, compartilhar conhecimento com colegas de diferentes países e contribuir para que seus conteúdos e suas aulas cheguem a um número muito mais expressivo de alunos.

    Por outro lado, a globalização está afetando consideravelmente o futuro da educação. A tecnologia, entre outras coisas, dá acesso a um mercado de opções educacionais muito mais amplo do que as da cidade onde o aluno mora.

    Acreditamos que as universidades que não entenderem essa conjuntura e não reagirem com rapidez terão sérios problemas no futuro. Clayton Christensen, renomado professor da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, publicou em seu último artigo que, segundo sua análise, para o ano de 2035, mais da metade das universidades atuais vão ter fechado suas portas, ou seja, mais de 2000 universidades vão desaparecer.

    A tecnologia, o acesso à informação e a globalização vão pressionar a evolução do modelo também na América Latina, onde acreditamos que existe uma variável adicional, que é o forte crescimento da demanda. Segundo as cifras do Banco Mundial, em 2035, e com quase 60 milhões de estudantes, a América Latina se transformará em uma das três maiores regiões do mundo em número de estudantes universitários. O crescimento e desenvolvimento econômico da região gerará uma demanda grande de profissionais qualificados. Por isso, aumentar o acesso à educação superior de qualidade é uma prioridade de todos os países latino-americanos e da região como um todo.

    ...A ILUMNO é uma rede que se dedica a ajudar instituições de ensino superior de qualidade que querem se expandir e se modernizar...

    Por todos esses motivos, acreditamos que a educação na América Latina cumprirá um papel cada vez mais importante na transformação social. As instituições que não se prepararem para o futuro terão dificuldades para sobreviver se não evoluírem imediatamente.

    A oferta de ensino superior virtual permite que as melhores marcas de cada cidade se transformem em marcas nacionais. Algumas dessas marcas, à medida que compartilham cursos e crescem em escala, transformam-se até mesmo em marcas internacionais. Conseguindo mais alunos, elas vão crescendo em escala, o que lhes permite continuar investindo em tecnologia e em qualidade, ampliando também o acesso ao ensino superior. Contudo, a sobrevivência de instituições pequenas, presenciais, sem escala, sem tecnologia e com recursos limitados para investir em qualidade estará comprometida.

    Por tudo isso, a ILUMNO nasceu. A ILUMNO se dedica a ajudar instituições de ensino superior de qualidade que querem se expandir e se modernizar de maneira sustentável. Atualmente, a ILUMNO está associada a 13 instituições de ensino superior de prestígio, possui mais de 213 mil alunos e 12 mil docentes e colaboradores em 8 países da América Latina.

    Pete pizarro
    Presidente e CEO

SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR.

Implementamos serviços, processos e tecnologia de ponta para ajudar as instituições a crescerem e se modernizarem de maneira sustentável. 

MAIS SOBRE A ILUMNO.